1 em cada 4 redações pré-Enem apresentam erros de crase

Faltando menos de três meses para o Enem, principal porta de entrada para o ensino superior no país, estudantes correm contra o tempo para vencer barreiras estruturais e se preparar para a redação do segundo maior exame de admissão universitário do mundo. Para apoiar professores e alunos nessa empreitada, a Letrus, primeira empresa brasileira a ganhar o prêmio global da Unesco que, focado em soluções de inteligência artificial, reconheceu a Letrus como melhor tecnologia educacional do mundo, fez uma análise exclusiva com mais de 240 mil redações feitas no Programa Letrus e que seguiram a mesma grade de correção do Enem, para mapear oportunidades de desenvolvimento na produção textual do exame.
O Enem, Exame Nacional do Ensino Médio, é o principal meio de entrada para o ensino superior do país, e o segundo maior exame para acesso ao ensino superior no mundo, apenas atrás do Gaokao na China. Com 180 questões de múltipla escolha e uma redação, a nota do exame tem impacto direto na vida acadêmica no aluno. Entretanto, o que muitos não sabem é que a redação tem um grande papel nessa história. Em diversos cursos, a redação tem peso máximo, equivalente a 5, na nota. Além disso, é o primeiro critério de desempate nos processos que usam a nota do exame para classificação e seleção de estudantes e quem zera na redação tem desclassificação imediata e automática de todos os processos realizados pelo governo, como Sisu, ProUni e FIES.
Pensando nisso, a Letrus lançou o ebook “Dados Letrus – Redação do Enem”, material gratuito com as principais descobertas da organização sobre desvios na redação do Enem. No material, alunos entendem quais são desvios que eles devem ficar atentos na hora de produzir a redação no exame e professores recebem sugestões de atividades para aplicar com os alunos.
“Como ex-professor de língua portuguesa, acredito que basear nossos ensinamentos e planos de aula em dados concretos é um grande passo para cocriamos aprendizados mais efetivos com nossos alunos. Professores precisam ocupar posições cada vez mais estratégicas e aproveitar os benefícios da tecnologia para o processo de ensino e aprendizagem”, comenta Luis Junqueira, cofundador e Chief Educacional Officer da Letrus.
Seguem algumas informações da pesquisa:
1 em cada 4 redações apresentam erros de crase;
Cerca de 8% de todas as redações analisadas apresentam erros de acentuação;
O uso incorreto de “por que” no lugar de “porque” é a principal confusão na hora de aplicar a regra do porquê;
“Assim” é a conjunção mais utilizada em redações nota 1000, enquanto nas demais notas é “Pois”.
“Sociedade” é o principal agente social utilizado nas redações, independente da faixa de nota;
Redações com notas mais altas apresentam maior número de pontos finais e vírgulas por texto;
O uso de parênteses aparece com mais frequência em notas a partir de 701 pontos;
Pontos de exclamação e interrogação são raras em redações nota 1000, enquanto seu uso aparece de forma mais frequente em redações de 0-200 pontos.
A Competência 5 da reação do Enem é a competência que estudantes apresentam maior dificuldade, uma pontuação próxima ao que o Inep considera insuficiente
Para ter acesso ao material completo é só fazer um cadastro simples em: https://materiais.letrus.com.br/ebook-dados

Acesso Rápido

Museu da Língua Portuguesa passa a ter Clube de Leitura e feira de Troca de Livros

O mês de abril marca a estreia de duas atividades no Museu da Língua Portuguesa, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *