Coronavírus: Arquiteto brasileiro é premiado em competição internacional com proposta de equipamento urbano

A competição internacional “Coronavirus Design Competition”, promovida pela plataforma Go Architect, desafiou estudantes e profissionais do mundo inteiro a desenvolverem uma proposta que pudesse ajudar as pessoas a se manterem saudáveis, tanto no corpo como na mente, por meio do design e da arquitetura. Os participantes poderiam contribuir com qualquer tipo de projeto que ajudasse as pessoas a permanecerem seguras, se conectarem com outras pessoas e enfrentarem os desafios futuros.
O arquiteto Leonardo Dias, ganhou o prêmio People’s Choice e foi finalista do Grand Prize entre mais de 100 candidatos do mundo todo com a ideia de um totem urbano que promove a higienização das mãos, a informação dos cidadãos, e a humanização dos dados.
Batizada de “R.I.P – Requiescat in Pace (To Remember. To Inform. To Protect.)”, a proposta apresenta três funções principais: permitir que quem circula por espaços públicos possa facilmente higienizar as mãos; erguer um memorial às vítimas, conscientizando os cidadãos sobre a importância das medidas preventivas; e recapitular, de fato, as medidas de proteção mais eficazes, além de informar dados atualizados da pandemia e quaisquer outros fatos de relevância pública, projetados por meio de grandes painéis de LED.
Com duas formas diferentes de implantação, o módulo único do totem foi projetado para que seja viável sua colocação em locais mais estreitos ou de alto tráfego de pessoas, como calçadas, em frente a estações de metrô e terminais de ônibus. Já a versão em quatro módulos é adequada a grandes espaços abertos como praças e possíveis eventos pós-pandemia. O projeto prevê ainda a instalação de placas solares no topo de cada módulo para armazenar e suprir o consumo de energia total ou parcial do sistema, além de um reservatório de água na parte interna do totem.
Segundo o arquiteto, existem diversas formas de viabilizar uma proposta como essa, seja por iniciativa do governo investindo nestes novos equipamentos urbanos ou por meio de empresas que poderiam patrocinar sua fabricação e manutenção. Além disso, outros dispositivos poderiam ser incrementados ao totem, tal como sensores de temperatura corporal, higienização através de raios ultravioleta, câmeras de segurança e chamada de emergência. A ideia é que o projeto se torne um equipamento público comum tal como bancos e lixeiras e que, mesmo após o abrandamento da situação, permaneça como um equipamento de serventia a medidas sanitárias.
A proposta vem sendo desenvolvida e discutida junto com a Rede de Apoio Nacional de combate ao coronavírus (https://redeapoiocovid.com.br/) e pretende achar parceiros que possam ajudar a viabilizar o projeto junto às prefeituras e organizações sanitárias.
Para entrar em contato com o arquiteto:  email: leonardo.dias@lado.arq.br instagram: @arq.leonardo.dias
Confira a íntegra da proposta em: https://articles.godesignclass.com/coronavirus-design-competition/1105

Acesso Rápido

Kawasaki expande presença no Brasil com inauguração da concessionária Sampa K, na Lapa

A Kawasaki, inaugurou mais uma concessionária em São Paulo: a Sampa K, situada na Rua …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *