Ícone do design e da arquitetura, Gio Ponti ganha exposição em Pinheiros

designO Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, e o Instituto Italiano di Cultura trazem para São Paulo a exposição ‘Vivere alla Ponti – maneiras de morar e trabalhar de Gio Ponti’.

Com curadoria de Francesca Molteni e Franco Raggi, a mostra ficará em cartaz até 15 de abril e percorrerá as experiências arquitetônicas projetadas pelo mestre do design e da arquitetura na Itália no século XX. Estarão expostos vídeos, fotografias de arquivos, móveis e a reprodução de desenhos inéditos. O evento faz parte da segunda edição do IDD (Italian Design Day) – Jornada do Design Italiano no Mundo.

A exposição chegará ao MCB depois de passar por Milão, Roma, Veneza e Londres, e conta com o apoio de Molteni&C., responsável pela reedição de parte do mobiliário projetado por Ponti. As peças apresentadas na mostra foram idealizadas entre 1935 e 1970 e incluem poltronas, mesas de centro, cadeiras e estantes, algumas usadas pela família do designer. Documentos e fotografias expostos retratarão a relação íntima que o artista desenvolvia com seus projetos arquitetônicos: das casas em Milão desenhadas para viver com a família até o Palazzo de Montecatini, que abriga os famosos escritórios da Pirelli.

Conhecido como uma das figuras mais influentes do design italiano, Gio Ponti nasceu na cidade de Milão, em 1891. Trabalhou como arquiteto, designer industrial e pintor. Foi professor na Faculdade de Arquitetura na Politécnica de Milão e fundador das revistas Domus (1928) e Stile (1941). Morreu em 1979, depois de quase 50 anos dedicados à profissão.

 

Vivere alla Ponti – maneiras de morar e trabalhar de Gio Ponti

Entrada: gratuita Realização: MCB e Istituto Italiano di Cultura Local: Museu da Casa Brasileira (Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.705) Telefone: (11) 3032.3727

Acesso Rápido

Reaberto novo Museu Casa Mário de Andrade, ampliado e totalmente acessivo

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *