Opinião: Político preso e não preso político, isso basta! Ou bastaria…

Por: Péricles Garcia Valvassori

Adorar o ex-presidente Lula, parece já beirar ao fanatismo, como uma dessas seitas, pois existe uma clara intenção de transformá-lo em mito, em injustiçado, em perseguido, e pior, sugerindo que seja ele o único capaz de dar jeito na situação do país; como se não fosse ele, um dos maiores responsáveis, senão o maior, por termos chegado a esta situação. E em ano eleitoral, somado ao nosso judiciário que não sai de cima do muro, até mesmo uma avaliação crítica acaba favorecendo o interessado, é a repetição da velha máxima: ‘falem mal de mim, mas falem’… portanto, esqueçam esse tal de Lula, ele está preso, condenado, acabou!!!
Lula é um político preso, não um preso político… como seus “cordeirinhos” forçam em repetir na busca do convencimento impossível. Foi investigado, indiciado, julgado e condenado em ação penal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, delitos praticados quando estava no mais alto cargo, em processo cercado de todas as garantias constitucionais, ou seja, um processo legal em primeira instância e depois confirmado por colegiado de segunda instância, que inclusive ampliou sua pena.
Tentar fazer desse ex-presidente e atual presidiário um inocente, é negar os delitos cometidos e pior, aceitá-los! É uma afronta à Justiça e tentativa de invalidar a operação (Lava Jato) de combate à corrupção que o levou à prisão, assim como ainda levará muitos outros. Sim, pois todos deverão pagar, sejam do PT, MDB, PP, PTB, PSDB, enfim… todos! Na verdade, prendê-los seria o mínimo aceitável, pois o ideal mesmo seria, prendê-los e também confiscar seus bens e, de seus “laranjas”, isso sim seria justiça!
Essa estranha campanha política em favor de Lula é algo muito perigoso porque pode resultar na formação de falso mito, com reflexos nas pesquisas eleitorais, e mais, gerando uma divisão absurda de opiniões e até mesmo o ódio! Lula é um condenado e nessas condições não pode e não deve ser candidato (certamente não o será), pois do contrário, seria revogar a lei e todos os esforços de combate à imoralidade e a corrupção na política e na administração pública. Agora, se for soltar “esse cidadão”, condenado em primeira e segunda instância… que abram então as portas dos nossos presídios e façam o mesmo com os demais condenados ok, nada mais justo né?! A justiça não é para todos? Ou não é bem assim…
Se o ex-presidente está preso é porque delinquiu… e há ainda outros processos bem mais ‘pesados’ do que esse pelo qual foi apenado. Além disso, é bom lembrar que Lula é reincidente, pois em seu primeiro mandato ocorreu o caso de corrupção conhecido como Mensalão, que não o atingiu diretamente, mas deixa evidente que ele sabia e endossou. Assim como a Lava Jato, que ele tenta denegrir e afirma que nada sabe sobre os crimes apurados,  nessa investigação que parece não ter fim, dada a extensão da teia que onerou não somente a Petrobras e o BNDES, como outros segmentos da administração pública e da iniciativa privada que viviam em estado promíscuo. Para um chefe de governo afirmar que não sabia de nada do que se passava nos altos e médios escalões do governo, é passar atestado de completa alienação, pra não falar de conivência.
Também não se esqueçam que, em plena recessão venezuelana, uma comitiva de políticos petistas foi a Venezuela dar apoio a Nicolás Maduro e sua corja… e pasmem, disseram em alto e bom som: “Senhor presidente, Lula e Dilma estão fechados com o “seu” governo, etc e tal”… Então, é isso que queremos para o nosso país? Para as nossas vidas? Para nossas famílias nos próximos anos? Se tudo o que está acontecendo no país vizinho, “eles” estão de acordo e apoiam todas suas atrocidades… então, logo seremos uma 2ª Venezuela? É isso que queremos? É esse tipo de país que você deseja para seus filhos ou netos no futuro? E em tempo, lá(Venezuela) a liberdade de imprensa já era também viu!!!
Portanto, esqueçam Lula e suas bravatas, esqueçam as chicanas jurídicas de sua defesa, esqueçam sua militância partidária fanática e/ou remunerada. Dar curso a factóides é colaborar para ambiente e clima inadequados e impróprios que em nada contribuem, somente servem a quem deseja instabilidade e conturbação, sem mencionar a contenda e a proliferação do ódio.
Bem… ao menos em outubro os brasileiros irão às urnas, e desta vez, DESTA VEZ, muito mais importante que elegerem um novo presidente, é fazerem uma verdadeira limpa nas cadeiras da Câmara dos Deputados e no Senado, para que o país volte a trabalhar e crescer, com dignidade e longe da corrupção! Tenhamos enfim, bom senso!

Acesso Rápido

Inauguração da Sala de Operações do 23º BPM/M

Nesta quarta-feira, 3 de abril, o comandante do Vigésimo Terceiro Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *