ParCão do Parque Buenos Aires é reaberto após revitalização

A cidade de São Paulo recebeu mais um espaço de recreação para cães. Foi reaberta em maio uma nova área dedicada aos frequentadores do Parque Buenos Aires. O cachorródromo, batizado de “ParCão”, foi revitalizado com o apoio da marca Petz, visando melhorar as condições daquela área que, anteriormente, era toda em terra batida. “Antes da reforma era bom, mas agora ficou muito melhor. Os cachorros têm mais conforto e ficam mais seguros”, disse o frequentador Rafael Menezes.
A reforma envolveu a execução de uma rede de drenagem e a troca do alambrado. O portão de acesso foi substituído por portões duplos, com espaço para clausura, com o objetivo de aumentar a segurança dos animais durante os acessos ao ParCão. A parte superior foi recoberta por grama e a inferior com pedriscos. O projeto contemplou ainda uma caixa de areia para recreação animal.
A alameda que conduz o animal desde o portão de acesso até o circuito inteiro do ParCão foi cimentada, sendo rodeada por guias de tijolos. Esse caminho também conduz ao bebedouro, cujo revestimento foi substituído. As peças hidráulicas originais foram trocadas por modelos anti-vandalismo e que também economizam água.
“O médico me mandou caminhar mais, então aproveito para sair com o Lupy e ele sempre pede para entrar aqui. É só virar a esquina que ele já fica todo feliz. Sinal que ele gosta mesmo”, disse Adelaide Soares.
O alambrado foi substituído e duas novas lixeiras foram instaladas. No canteiro central foi plantada a forração da espécie singônio, que também aparece no paisagismo do canteiro externo, juntamente com a grama preta.
O espaço é gratuito. As restrições aos “ocupantes caninos” são as de cunho legal:, pois conforme exige a Lei nº 11.531, de 11/11/2003, raças consideradas mais agressivas, como mastim napolitano, pitbull, rottweiller, american stafforshire terrier e animais com raças derivadas das indicadas devem usar focinheira.
“Eu gosto de vir aqui pela manhã, porque assim ela (Frida) já cansa e passa a tarde relaxada enquanto eu trabalho”, afirmou a designer Gabriela Costa.
Também devem ser observadas algumas regras básicas como por exemplo: o recolhimento rápido das fezes dos cachorros para diminuir a possibilidade de uma eventual contaminação do solo. O cão também deve ter carteira de vacinas em dia, ser tratado com antipulgas e anticarrapatos.
“É sempre bom ter espaços assim, pois você não só estimula a convivência entre os cães como também incentiva as pessoas a terem um bichinho para usar um espaço que é bem cuidado”, disse o passeador de cães Ronaldo Siqueira.
ParCão do Parque Buenos Aires
Avenida Angélica, 1500 – Aberto diariamente, das 6h às 19h

Acesso Rápido

LGPD x Recrutamento e Seleção, especialista avalia impactos nas empresas

“Além do consentimento do candidato para armazenar os dados, a LGPD obriga gestores a usá-los …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *