Parques Ibirapuera e Villa-Lobos são autuados pelo governo de SP por aglomeração no fim de semana

O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, anunciou nesta segunda-feira (23) que os parques Ibirapuera e Villa-Lobos, na capital paulista, foram autuados por aglomerações no último final de semana durante a pandemia de Covid-19.
O Parque Ibirapuera é de gestão municipal, enquanto o Villa-Lobos é administrado pelo governo estadual. No último final de semana, a média de público do Villa-Lobos ficou próxima da registrada antes da pandemia.
“No último fim de semana, prolongado em razão do feriado de 20 de novembro, a média de público foi de 26 mil pessoas. Em 2019, a média diária aos fins de semana em novembro foi de 28,6 mil pessoas”, afirma o governo estadual.
Em nota, a secretaria estadual da Saúde confirmou que os dois parques foram autuados, mas disse que os autos de infração são sigilosos e que as notificações não resultam necessariamente em multas, “uma vez que há prazo de dez dias corridos para manifestação e para que os locais reforcem as medidas de prevenção”. A pasta afirma ainda que, no final de semana, foram feitas 337 inspeções que resultaram em 42 autuações na capital.
Já a secretaria de Infraestrutura e Verde, responsável pelo Villa-Lobos, disse que “as equipes do parque têm utilizado megafones para alertar os frequentadores” e que “o parque está à disposição para colaborar com as ações de saúde pública”.
Os parques na cidade de São Paulo fecharam em 21 de março, por conta da pandemia de Covid-19, e foram reabertos em julho, inicialmente somente de segunda a sexta e com horário reduzido. Em agosto, a prefeitura autorizou a ampliação do horário de funcionamento, mas manteve as unidades fechadas aos finais de semana. No primeiro final de semana de reabertura durante a pandemia de Covid-19 na capital paulista, cerca de 174 mil pessoas visitaram parques municipais na cidade.
Fechamento de parquinhos e quadras – A Urbia Gestão de Parques, responsável pela gerenciamento do Parque Ibirapuera, cancelou no último dia 4 de novembro a reserva online gratuita de quadras do parque que estava em fase de testes. Segundo a empresa, a suspensão foi recomenda pela Prefeitura e vale até a reabertura da área esportiva do Ibirapuera, ainda sem data prevista.
Os espaços funcionaram por livre demanda e passariam a ser liberados para uso mediante agendamento. Entretanto, administradora decidiu suspender a autorização por conta da alta procura.

Acesso Rápido

Portal da Educação Ambiental promove ensino sobre meio ambiente e sustentabilidade

Você sabe o que é permacultura? E herbário? Já ouviu falar em queima prescrita? Estes …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *