Projeto FLOReCIDADE revitaliza com paisagismo grandes vias na cidade

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal das Subprefeituras (SMSUB), já revitalizou mais de 462 mil metros quadrados de 120 praças, canteiros centrais e remanescentes em grandes vias da capital com o projeto FLOReCIDADE. Os trechos contemplados receberam a readequação de mais de 28 mil metros quadrados de calçadas.
Desde o início dos trabalhos, em junho de 2019, já foram plantadas 744 mil mudas de plantas. As espécies selecionadas são mais resistentes às condições externas, como gramas amendoim e esmeralda, e arbustos, como azaléias, dracenas, moréias e costelas de adão.
O projeto utiliza o paisagismo para planejar um novo desenho da área urbana, com etapas de correção do solo, adubação, plantio de mudas, despraguejamento e poda de árvores”, disse Caroline Rodrigues, que coordena o FLOReCIDADE na Secretaria das Subprefeituras.
Ao reorganizar canteiros e praças, o projeto difere e complementa os serviços diários realizados pelas 32 Subprefeituras, que atuam para manter e conservar praças e áreas verdes com corte de grama, roçada e poda de árvores.
Já foram contempladas pelas ações de paisagismo as avenidas dos Bandeirantes, General Ataliba Leonel, Luiz Dumont Villares, Radial Leste, e Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello.
Também recebem cuidados regularmente o canteiro central da avenida 23 de Maio, além das avenidas Salim Farah Maluf, República do Líbano, Praça Sebastião Jayme Pinto e Praça Felisberto Fernandes.
No momento, o FLOReCIDADE executa obras na região da avenida Jabaquara. Serão revitalizados quase 29 mil metros quadrados, nos trechos:
– Avenida Jabaquara: entre a avenida Piassanguaba e Rua Domingos de Moraes
– Rua Domingos de Moraes: entre avenida Jabaquara e a rua Vergueiro
– Rua Vergueiro: entre rua Domingos de Moraes e avenida Bernardino de Campos
– Avenida Bernardino de Campos: entre rua Vergueiro e Praça Oswaldo Cruz

Acesso Rápido

4 salas integradas para se inspirar

Esse é um estilo já consolidado na arquitetura contemporânea, mas, com o novo momento que …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *