Serva recebe cônsul-geral e cônsul comercial da Hungria

 

Clube, localizado na Vila Anastácio, tem fortes referências húngaras

 

O dia 17 de abril de 2018 vai ficar marcado na história da Sociedade Esportiva e Recreativa da Vila Anastácio (Serva). Na noite de terça-feira, representantes do clube receberam como convidados especiais o cônsul-geral da Hungria, Szilárd Teleki, e a cônsul comercial, Zsuzsanna László, para uma noite festiva.
Das mãos do diretor do Conselho Patrimonial da Serva, Marco Antonio Campagni, os convidados receberam camisas do Serva. Outras camisas do Boi Bumbá Garantido, da tradicional Festa de Parintins, Estado do Amazonas, foram entregues por Sandro Putnoki.
E a visita teve um gostinho especial. Criado em 25 de janeiro de 1959, o Serva tem fortes raízes da cultura húngara, assim como toda a Vila Anastácio, onde se localiza o clube. Na ocasião, Campagni questionou o cônsul sobre a possibilidade de o clube ser reconhecido oficialmente como uma verdadeira associação de comunidade húngara, ao que foi prontamente atendido. Segundo Teleki, não há a necessidade de oficializar o pedido.
Na ocasião, o cônsul também sugeriu que o Serva se aproxime mais da cultura húngara, por meio da dança, música, clubes de escoteiros, inclusive com a possibilidade de trazer algumas atrações para o próprio clube que, em janeiro do próximo ano, completa 60 anos de atividade.
O cônsul se disse impressionado ao entrar na Serva e observar as cores da Hungria por todos os lados, inclusive na bandeira e brasão do clube. “Nos sentimos honrados e emocionados pela recepção”, diz ele que deu o pontapé inicial de uma partida de futsal e, ao lado de Zsuzsanna, participou de um delicioso churrasco, com direito à tradicional cerveja brasileira e à Pálinka, aguardente originário da Hungria, ofertada pelo cônsul aos representantes da Serva.
Além de Campagni, participaram do encontro os seguintes diretores e associados: Alexandre Nagy Neto, Carlos Ribeiro, Carlos Rogério Freihat Henrique, Maria Henrique Leirião, Edson Vasco Leite, Sandro Putnoki e Marcelo Nagy.

Esforços
Há cerca de dois anos, Campagni vinha mantendo contato com o cônsul da Hungria em Brasília, Mihály Dudás, com o objetivo de criar um mascote do Serva que tivesse a ver com a origem do clube. Foi então que Dudás mencionou um cachorro que só existe na Hungria, da raça Puli e indicou uma conversa com o artista plástico Fábián István, vencedor de um concurso para criação do Puli como mascote da Eurocopa de 2005 que seria na Hungria, mas o evento acabou não ocorrendo.
Solidário, István autorizou o uso do mascote gratuitamente, enviando todos os arquivos originais. Paralelamente, Campagni passou a usar o Facebook do clube para valorizar a cultura húngara e, há cerca de dois meses, para surpresa da agremiação, a página do Consulado da Hungria de São Paulo postou uma foto do Futsal Feminino, parabenizando o Serva pelo apoio ao esporte e por seus 59 anos.

Serva (Sociedade Esportiva e Recreativa de Vila Anastácio)
Rua Bernardo Guimarães, 194, Vila Anastácio. Telefone 3938-4234

 

serva

Acesso Rápido

Kawasaki expande presença no Brasil com inauguração da concessionária Sampa K, na Lapa

A Kawasaki, inaugurou mais uma concessionária em São Paulo: a Sampa K, situada na Rua …

No comments

  1. Obrigado ao Jornal Nosso Bairro sempre dando apoio e divulgando , a materia ficou ótima, Parabéns e mais uma vez obrigado

  2. Aqui é a Amanda da Silva, gostei muito do seu artigo tem
    muito conteúdo de valor, parabéns nota 10.

    Visite meu site lá tem muito conteúdo, que vai lhe ajudar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *