Ampliação de acesso gratuito à internet é prioridade da gestão municipal da capital

A Prefeitura de São Paulo trabalha para dotar o município de uma rede mais ampla de acesso à internet. Uma das iniciativas da gestão municipal neste setor é o Programa Wifi Livre SP, vinculado à Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SMIT), que, atualmente, disponibiliza serviço de internet gratuito em 1.088 pontos da cidade.
A iniciativa tem o objetivo de promover a inclusão digital dos paulistanos. O primeiro ponto da cidade foi instalado no Pátio do Colégio, em 2014. Desde então, a SMIT trabalha para ampliar o projeto. O Programa de Metas da Prefeitura prevê que, até o final de 2024, São Paulo terá 20 mil pontos de acesso à internet disponíveis pelo programa Wifi Livre SP.
O serviço é gratuito e pode ser acessado em diversos locais da capital, como praças, CEUs, bibliotecas públicas, postos de saúde, telecentros, clubes esportivos, teatros e pontos turísticos da cidade. A iniciativa prioriza lugares com vulnerabilidade digital. Nos locais, as pessoas podem checar suas redes sociais, assistir a vídeos, fazer videochamadas, realizar cursos on-line e navegar rapidamente pela internet.
“Quando falamos de acesso público a uma internet de qualidade, falamos de inclusão digital e transformação na vida das pessoas, seja para fins de educação, cultura ou trabalho. Não é possível, e a pandemia nos mostrou isso, deixar a população, principalmente a mais carente, sem um acesso qualificado. Disponibilizar e ampliar os pontos de Wi-Fi é promover inclusão social”, afirma o secretário de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós.
Navegação segura e confiável – A Prefeitura, assim como as empresas credenciadas que oferecem o acesso à internet, não coletam ou fazem tratamento de nenhum tipo de dado pessoal durante a navegação.
Todos os dados dos usuários são invioláveis e as regras do projeto reafirmam essa garantia, com respeito à Lei do Marco Civil da Internet e à Lei Geral de Proteção de Dados. Os únicos dados analisados são aqueles que dizem respeito ao controle da qualidade do serviço, como velocidade de conexão, usuários simultâneos, consumo total de banda e pontos de acesso, por exemplo.
Mais informações do Wifi Livre SP estão disponíveis no site do programa.
Telecentros – Outra iniciativa da gestão municipal, que garante inclusão digital aos paulistanos, é a instalação de unidades de telecentros. A ação, vinculada também à Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, disponibiliza computadores e atividades de informática básica, além de cursos presenciais e a distância (EaD). Os espaços contam ainda com presença de agentes mediadores, que auxiliam na navegação e no letramento digital da população.
Os 127 Telecentros da cidade, por causa da pandemia, estão sendo reabertos gradativamente, com 35% da capacidade e respeitando as regras sanitárias do combate à Covid-19. Hoje, São Paulo conta com 70 unidades reabertas para promover acesso qualificado à internet. É necessário agendar previamente o uso do Telecentro no SP156. Confira aqui as unidades já reabertas https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/inovacao/noticias/?p=315617
Combate à exclusão digital – Visando combater a exclusão digital na cidade, neste ano, o poder público municipal apresentou um Projeto de Lei à Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), para modernizar a legislação para o setor e ampliar o sinal de telefonia móvel e da internet da capital paulista. O texto prevê dispositivos que privilegiam a instalação de antenas em áreas periféricas e está em tramitação na CMSP. Fonte: capital.sp.gov.br

Acesso Rápido

Estatuto da Pessoa Idosa sofre alterações. Saiba seus direitos!

O Estatuto do Idoso (Lei nº 10741/2003), a qual fui membro da Comissão Especial para …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *