Perda de massa muscular tem nome: Sarcopenia

Para uma vida plena em todo o tempo precisamos de um corpo saudável, forte e livre de doenças. Contudo, com o passar dos anos este mesmo corpo dá sinais de desgaste. Em uma fase do envelhecimento, algumas pessoas são acometidas por um processo natural e progressivo de perda de massa muscular. Quando esse processo se intensifica com perda significativa de força e massa muscular que impacta na qualidade de vida com prejuízo da autonomia e independência é chamado de Sarcopenia.
Geriatra da Área Técnica de Saúde do Idoso da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a médica Lilian de Fatima Costa Faria explica que a força muscular atinge seu vigor máximo entre os 25 e 30 anos e, a partir dessa idade, entra naturalmente em declínio. “É um processo natural e progressivo, mas pode ser revertido ou monitorado para se evitar a perda da capacidade funcional”, acrescenta.
As consequências e complicações dessa síndrome culminam com diminuição da força muscular de braços e pernas, diminuição das respostas aos movimentos, lentificação na movimentação, maior tempo e esforço para a locomoção, perda do equilíbrio e quedas frequentes.
Essa incapacidade funcional torna a pessoa dependente para todas as atividades básicas do dia a dia. Por sua vez, a dependência provoca alterações que podem levar à perda da autonomia. Essa condição pode ainda evoluir para um quadro de depressão e isolamento social. Em casos mais extremos, o paciente pode precisar de internação permanente.
Prevenção e tratamento – Apesar dos sintomas e consequências limitadoras, a sarcopenia pode ser evitada. É importante adotar hábitos saudáveis desde a juventude. A médica recomenda a prática de atividades físicas de força muscular e resistência para melhorar o equilíbrio, a movimentação e a consciência corporal. Dentre as opções estão musculação, pilates, corridas e caminhadas.
Uma dieta balanceada que forneça nutrientes variados e nas proporções adequadas de proteínas, carboidratos, gorduras, fibras, vitaminas e sais minerais, é fundamental. Em caso de tratamento, as equipes de saúde no município de São Paulo estão preparadas para acolher e orientar a avaliação de todos os idosos.
Na rede SUS, o idoso encontra atendimento e pode ser avaliado e orientado para promoção e prevenção de agravos à saúde. Em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital é possível realizar a avaliação multidimensional dentro do Programa Nossos Idosos, na Sala do Idoso.
Fonte: capital.sp.gov.br

Acesso Rápido

Ampliada vacinação contra dengue para crianças de 10 a 14 anos

Desde quinta-feira, 11 de abril, a Prefeitura de São Paulo ampliou a vacinação contra a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *